viernes, 29 de octubre de 2010

Estão Voltando as Flores

.
[Ei, F. Febraban; ei, Dan, eu sei onde vocês estarão no feriadão, e novamente vocês nem sonham onde eu e o pessoal estaremos. Viram, parece que não deu certo o Globogate da semana passada, seus golpistas. Domingo à noite abriremos uma champagne, muitas champagnes, para festejar a derrota da sua turma de bandarras. Ouçam meu riso, seus bandoleiros (bando de doleiros também), seus agiotas sugadores do povo. Ahahah... e tomem muito cuidadinho nos próximos dias, tenho uma amiga necromante que está doidinha pra invocar certas entidades, jogando-as para cima de vocês]

E tornamos a saudar a primavera. Ah, a vida é boa.

Aos amigos apenas: esta marcha-rancho de 1961, com letra e música do Paulo Soledade (Paranaguá, 29/6/1919 - Rio de Janeiro, 27/10/1999), é única.

"Estão Voltando as Flores", letra curtinha. Um hino de esperança. A recebemos hoje, com Altemar, da doce amiga Vanda Turco, junto a um pacote de músicas boas.

Não entendo como nossos artistas não tornam a gravá-la num outubro qualquer, esperando o carnaval, com uma grande banda, coro e tambores a fuzéu. Levantaria o Brasil. O Emílio Santiago andou gravando, mas apesar da sua bela voz, não gostei do arranjo nem da lentidão, ela merece explosão, coro alegre, mais taróis, couros ardendo.

Aqui com Nelson Sargento, (Rio, 25 de julho 1924), cantor, compositor, ator, escritor, artista plástico e pesquisador da música popular brasileira. O som não ajuda, mas vale pelo grande Nelson.


 
Vê, estão voltando as flores

Vê, nessa manhã tão linda

Vê, como é bonita a vida

Vê, há esperança ainda

Vê, as nuvens vão passando

Vê, um novo céu se abrindo

Vê, o sol iluminando

Por onde nós vamos indo.

 
VIVA O BRASIL!

E já nos emocionamos aqui, maioria com os olhos molhados, e botamos a cantar essa menininha Til abaixo.

2 comentarios:

  1. ... Hoje as luzes fertilizaram, os pares se encontraram a rua limpou a lama do ontem. O coração bateu forte, a criança nasceu no céu! Hoje as flores brotaram! A chuva choveu amores do ontem... Amanhã quem sabe o sol voltará a pintar arco-íris de amores na tela do hoje! www.madzia.salazar.nom.br

    ResponderEliminar