domingo, 23 de junio de 2013

Mocotó no botequim, n'A Charge do Dias

.
A culinária do Botequim começa a recepcionar o inverno. Hoje o Portuga vai atacar de sopa de mocotó, está desde cedo diante do enorme panelão, na folga do cozinheiro Rodrigues ele mesmo mete a colher. Hummm, deu água na boca. O Contralouco queria churrasco, se dependesse dele sairia churrasco todos os dias, mas a turma optou pelo mocotó do lusitano. Ausente Luciano Peregrino, que ontem viajou com destino ignorado, dizendo que ia sumir do mapa.

E aí saiu o primeiro buquimequi: quanto tempo Luciano ficará fora. A opção mais apostada foi 30 dias, que foi o tempo que levou na última vez que trocou de namorada. O Contralouco marcou por último: 7 dias. Naquela vez voltou com uma espanhola de tirar o chapéu, Dolores Sierra, bonita e viçosa. Aí saiu o segundo buquimequi: a etnia da próxima. Bruno Contralouco abriu apostando numa angolana, desconfia-se que pelos papos que andou levando certa vez com o Luciano. As professoras Jezebel, Jussara e Silvana cravaram alemã, no que foram acompanhadas pela Leilinha, pelo Portuga e pelo Terguino. Zilá ficou com uma italiana e Clóvis Baixo com uma japonesa. O resto da turma veio lá do salão da sinuca e foram em peso na angolana do Contralouco, sabem que o boêmio não prega prego sem estopa. As mais votadas foram a angolana, com 14, e a alemoa, com 6.

Depois ficaram bebericando e preenchendo os cartões para o bolão da Loto de São João. Noventa milhões é muita grana para um só caminhãozinho, então jogaram todas as fichas no bolão, para aumentar as chances e não precisar andar cercado de seguranças depois, todos detestam leão de chácara. O Luciano deixou a sua grana com o Contra antes de viajar, dizendo aqui ó que eu fico fora dessa, quero ver a cara da espanhola quando eu estiver com 3 ou 4 milhões na mão. João da Noite levou a grana aqui da palafita, também estaremos participando, para dar uma reforçada no caixa. Por falar em leão e em caixa, pena que a Caixa Federal fique com a parte do leão, para ser entregue ao governo e para os políticos desviarem depois.

Pelo notibuc da Leilinha souberam e festejaram a fuga autorizada do Edward Snowden de Hong Kong, os chineses não quiseram entregá-lo ao império do Obama Darth Vader. Snowden foi o cara que dedurou a espionagem eletrônica cometida pelo império em todo o mundo, onde o Google e o Facebook também se enredaram. Um negócio mais grave que os documentos que o soldado Manning entregou ao Wikileaks. O cara vai se asilar em Havana ou Moscou, ufa, suspiraram todos aliviados, se o pegam fariam picadinho dele, embora seguro nunca mais estará, vão persegui-lo pelo resto da vida. Lá é assim, dizer a verdade dá morte. Para o jovem Manning querem dar prisão perpétua. 

Outro buquimequi, agora para o escore de Uruguai x Taiti e Espanha x Nigéria. No primeiro a opção mais votada foi 12 a 0 para a celeste. No segundo jogo a coisa preteou, a maioria deu vitória da Nigéria por 2 a 1. Chupim da Tristeza resumiu o pensamento do pessoal: 

- Com aquele futebolzinho de salão dos espanhóis, toquinho pra cá, toquinho pra lá, volta, toquinho de novo, eles tem mais é que sifu, ganharam do Uruguai por culpa do técnico uruguaio, que escalou mal e demorou para mexer, e ainda assim com um gol contra e outro em flagrante impedimento.

E chegaram, por fim, às obras do dia, e aqui estenderam-se em comentários sobre os protestos. Gustavo Moscão abriu mandando o governador de Minas Gerais tomar naquele lugar. Jussara do Moscão soube que o intelectual Senor Abravanel, vulgaríssimo Sílvio Santos, disse que protesto sobre tudo é protesto sobre nada, pelo que também mandou-o tomar naquele lugar, eta família unida. No embalo Marquito Açafrão também mandou o presidente da FIFA e o Ronaldão das Travecas tomarem bem dentro. A doutora Jezebel do Cpers estranhou que haja pessoas que estejam responsabilizando a Dilma por tudo, diz que não é bem assim, nessa dos ônibus, por exemplo, a maracutaia é entre prefeituras e empresas de ônibus. 

A turma foi ao protesto de quinta-feira em Porto Alegre e salvo o Contralouco ninguém teve problemas com os meganhas. Sobre o problema é melhor deixar para lá para não alertar os gansos.

Tigran Gdanski, após confabular com Nicolau Gaiola e Walter Schiru numa mesa do fundo, encaminhou o pedido de que recordemos o seguinte: todos os motivos que hoje levam o povo às ruas vem há anos sendo martelados incessantemente pelos chargistas do Brasil. Não tem dia em que não se vislumbre pelos jornais e blogs o registro silencioso em suas páginas. Registro silencioso é força de expressão: é um grito ensurdecedor. De modo que, desde o botequim, vai o agradecimento aos grandes defensores da democracia e de uma vida melhor a todos os brasileiros, com muitas escolas, boas escolas.

Escolheram as seguintes obras dos artistas do traço e do pensamento.

Santiago. De vez em quando o grande artista aparece, para felicidade geral dos boêmios.



Jorge Braga. No entender dos companheiros este indivíduo, não o Jorge Braga, claro, e sim o Lulaluf, em parte é o responsável pela fuzarca, com a sua política de coalizão de pássaros, entre estes alguns urubus, com ratos. Aristarco disse que talvez um dia venha a ser elogiado por isso, por sem querer ter apressado as mudanças.



J. Bosco. O Sr. Bruno Contralouco comentou a obra: - Matou a cobra e mostrou o pau!



E o Thomate.




Miss Leilinha Ferro ficou com o Nani, trazendo outro bicho horroroso.



A coluna A Charge do Dias leva esse título pelo seu idealizador, o mestre Adolfo Dias Savchenko, que um belo dia se mandou para a Argentina, onde vive muito bem. Sucedeu-o na coordenação a jovem Leila Ferro, filha do Terguino, quando os boêmios amarelaram na hora de assumir o encargo. Antes eram dois butecos, o Beco do Oitavo e o Botequim do Terguino, que.., bem..., se fundiram  no ano passado (veja AQUI), face a dívidas com o sistema agiotário. O novo bar manteve o nome de um dos butecos: por sorteio ficou Botequim do Terguino, agora propriedade dos ex-endividados António Portuga e Terguino Ferro.

3 comentarios:

  1. Amigo Sal,
    Excelentes, como sempre, as histórias com que nos delicia em teu blog.
    As charges então, são sensacionais.
    Gostei demais da Insustentável levianeza da Mídia. Genial, até.
    Parabéns pelos teus escritos e pelas charges que trazem.
    A cada dia, te excedes em histórias de texto e quadrinhos deliciosos e muito inteligentes.
    Um grande abraço.
    Juarez

    ResponderEliminar
    Respuestas
    1. nao intendi a charge me ajude se nao vou a morrer

      Eliminar
  2. Grande Lucas da Azenha. Valeu, amigo, grato pelo recado.
    Abração.
    Salito

    ResponderEliminar